Um Cappuccino Vermelho

Capa Branca
Clique na capa e encomende via Paypal (Edição normal)

 

Como autor de romances policiais, Ricardo Neves está habituado a matar pessoas nas suas histórias, embora o seu conhecimento nessa arte vá muito para além disso. Ricardo sempre teve muito cuidado para manter os seus dois mundos separados, mas durante a escrita de uma nova história ele percebe que isso está prestes a mudar.
João Dias Martins já matou tantas pessoas como Ricardo Neves, mas só em papel. Infelizmente, a sua imaginação ameaça tornar-se real demais quando as mortes que ele escreve na sua nova história começam a acontecer mesmo.
Sem que nenhum deles se aperceba, as histórias de Ricardo e João começam a exercer uma influência inexplicável na realidade das suas vidas e a afectar pessoas e eventos. A fronteira entre a realidade e a ficção está prestes a ser desfeita.

itunes-buttonkobo-Buy-Button.fw_1badge_kindlesmashwords_button

Capa black
Clique na capa e encomende via Paypal (Edição de bolso)

Comentário do autor: Embora não tenha sido o primeiro romance que tentei escrever (esse é um dos que está na gaveta), Um Cappuccino Vermelho foi o primeiro que consegui concluir, embora tenha demorado dez anos a publicá-lo. Sou o primeiro a dizer que esse tempo podia ter sido melhor aproveitado a aprimorar elementos como a história, os personagens, a própria escrita, evitando assim alguns reparos que os leitores foram fazendo ao longo dos anos. No entanto, foi graças a esses reparos (uns mais relevantes que outros, é verdade) que percebi, não só o que era preciso melhorar em futuras obras, mas também a existência de novas histórias para escrever. Em suma, fiquei contente com o resultado final, mas isso não exclui o facto de eu saber que podia ter feito melhor. Felizmente, existe sempre a possibilidade de uma nova edição.

 

Depois de leres, comenta esta história aqui:
Goodreads-iconunnamed (2)bigle4e4690c63afa7869f0424504119ec9e

 



Crítica no blog Aguardando o camaleão

Crítica no blog Lírios ao Mar

Crítica no blog Que a Estante nos Caia em Cima

Crítica no blog Freya Sigel

Crítica no blog A JORNADA

Referência no VEDA #24 (Vídeo)

Crítica no blog BEBENDO LIVROS

Crítica no blog LUMAKIMURA

Crítica no blog BIBLIOTECA EMPOEIRADA

Crítica no blog MEU MUNDINHO FICTÍCIO

Crítica no blog DISCÍPULOS DE PETER PAN

Crítica no blog O PRAZER DAS COISAS

Crítica no blog do autor  PEDRO CIPRIANO

Crítica no blog TALES OF GONDWANA

Crítica no blog A THOUSAND LIVES

Crítica no blog CANASTRA LITERÁRIA

Crítica no blog D311NH4

Crítica no blog RABISCOS, RASCUNHOS E LIMITADA

Recomendação no blog QUINTESSÊNCIA

Crítica no blog RESENHAS DO YURI

Crítica no blog MONSTER BLUES

Crítica no blog POEIRA RESIDUAL

Crítica no blog OS LIVROS NOSSOS

Crítica no blog ILLUSIONARY PLEASURE

Crítica no JORNAL DO BARREIRO

Crítica no blog MAGIA DOS LIVROS

Crítica no blog GIRL IN A CHAISE LONGUE

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

5 thoughts on “Um Cappuccino Vermelho

  1. Pingback: ACEITAÇÃO: SINOPSE COMENTADA – Joel G. Gomes, et al

  2. Pingback: Acesso Reservado: A ARCA, de Joel G. Gomes – Polícia Bom, Polícia Mau

  3. Pingback: A ARCA, de Joel G. Gomes |

  4. Pingback: A Imagem | emhcesar

  5. Pingback: Um Cappuccino Vermelho | Edições Espiráleo

Se não for pedir muito, deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s