A Imagem – um excerto

8239_524522344332192_1853699543_n«Uma semana antes da queda das Torres, Mário Almeida teve uma segunda oportunidade na vida. Em troca dessa oferta, perdeu a memória e a família. Passados oito anos continuava sem se lembrar do seu passado. Tinha pertences, tinha relatos, tinha fotos, mas os rostos eram-lhe estranhos e as histórias não lhe diziam nada.

A dor de ter perdido aqueles que amava, de estar sozinho no mundo, só era suportável por não se conseguir lembrar deles.

Nos primeiros meses logo após o acidente tentara manter contacto com aqueles que diziam conhecê-lo; só que era confuso, por vezes constrangedor, fingir ter afinidade por alguém de quem não se lembrava. Começar de novo implicaria estabelecer novas amizades, novas relações, para substituir as que havia perdido.

De Faro partiu para Alhos Vedros, uma freguesia no concelho da Moita. Depois de viver tanto tempo a poucos metros da praia, numa zona bem movimentada, houve quem lhe dissesse que essa mudança seria um tanto ou quanto brusca, o que era exactamente o que ele queria.

Aprender a conhecer quem era ao invés de tentar lembrar quem tinha sido.»

 

– in A IMAGEM, disponível grátis em https://www.smashwords.com/books/view/490073

Se não for pedir muito, deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s